segunda-feira, 18 de maio de 2009

Das coisas nojentas, gosto de roer as unhas e de espremer pêlos encravados.









Das coisas nojentas, gosto de roer as unhas e de espremer pêlos encravados. Das coisas nojentas, não gosto que espremam meus cravos e de quem rói a unha do pé.




Hoje tem muita coisa em jogo.


Ontem, eu só queria ficar só.


Amanhã, quero mais um email daqueles.




Alguém entendeu o que a Cat Power quis expressar nessa letra?
http://letras.terra.com.br/cat-power/125449/
Ela mistura até passagens bíblicas...



Um dia, há uns 6 meses atrás, estava em um engarrafamento Asa Sul - Guará, quando o Fabio ainda morava no Guará - e tive a idéia para uma personagem. Redescobri isso perdido no meu note:


Perfil da Personagem

Nome: ?
Caráter: não é boa nem má. Faz o que acredita sem levantar bandeiras, sem se preocupar com justiça, sem nenhuma moral além da sua, pois NÃO É INFLUENCIADA PELA OPINIÃO ALHEIA e NÃO SE PREOCUPA COM A OPINIÃO DOS OUTROS. Não se preocupa com nada. Não tem relógio, não tem nada certo. Não é foda, não pode tudo, mas não se importa. Ela vive. Faz as coisas, mesmo que não tenha talento para elas. Ter ou não talento não é uma limitação para a sua diversão.
Ela por ela mesma: Não sou bonita nem feia. Nem vencedora nem fracassada. Não me enquadro nesses conceitos.
Estilo de escrita: fala de músicas, tem opiniões sobre fatos reais e pode refletir sobre qualquer assunto.
Inspirações: Personagem de She talks to angels do Black Crows; amiga do João Gabriel
Profissões: vendedora de livretos pornográficos pela Internet (nada de mendiguismo poético em bares)
Episódios: *1- filme de ‘guerra’ da amiga do JB no cinema entre amigos;
2 - “será que quando eu te encontrar seremos como o Layne Staley e o pai e injetaremos heroína até a morte e a desilusão completa em nossas vidas?”;
3 - “eu não gosto de sonhar. Eu vivo. Se não estiver gostando do que vejo, eu mudo. Tenho medo das restrições que os sonhos dão às pessoas.”
4 – Pink do Aerosmith: “You can be my flamingo”
5 – mandar flor pintada de negro
6 – Faz a coisa mesmo sem talento. Tem banda em que canta super mal, mas se diverte. “Agora é um Fá, mas encaixo um Mi, porque não alcanço”
7 – caso do vendedor de pano de chão
8 – dizia que era BV para os meninos, só para eles se encherem da curiosidade dos primeiros.




Invisto?
.
.
.

8 comentários:

Dark Prince disse...

hahaha! Assustei com a foto no final. XD

Parece ser um personagem legal.
Não é nem super nem sub. Apenas ela.

Comentador Fiel disse...

Eu não gosto que espremam meus cravos, não porque é nojento, mas porque gera mais problemas que o cravo em si.

pra 90% das pessoas, me encaixo na característica 8. =/

Invista, eu investiria.

Comentador Fiel disse...

O.o

oq eu você anda usando pra ter uma alucinação dessa? =P

Juliana Oliveira disse...

Uou.Isso sim é um Freak Show mas do bom rsrsrs, curte!
Bem aquela na foto é Demi LOvato, acho que se escreve assim , sei lá. Bem ela vem ao brasil com o jonas, não sou fã mas escuto algumas músicas nada inofensiva dela.
Bem eu quero estar em um lugar que possa me proporcionar momentos e estórias que fazem parte de mim,como Anne Rice, Machado de Assis, J.K.Tolkien e J.K Rowlling,clarice lispector,Carlos Drummond De Andrade, Agatha Christie, Stephanie Meyer, Andre Vianco, friedrich nietzsche(eu amoooo), Cecília Meirelles,Edgar Allan Poe,Stephen King, The Smiths, The cure, David Patrick Morrissey, clara averbuck, mayra dias gomes, daniel galera, pedro bandeira e tantos outros senão fico o dia inteiro
Bjus

pree disse...

tem tanta entrelinha, que medo. adoro.

e, ali em cima, cat só quis uma letra nojenta. tem dias que a gente acorda engraçadinha, mesmo.

FANZINE CORINGA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
barbara miller. disse...

Bien, não consigo manter blogs. Talvez porque eu passe por fases - e aí, cada blog representa uma delas.

A quantas anda teu livro? Eu escrevi um, meio "à Sartre em Entre quatro paredes". Não, não é peça, mas me senti meio "entrequatroparedesiana" escrevendo O Personagem. Penso em concursos literários.

Nunca mais li nada seu no sentido de produção escrita. Digo, não vi mais contos, nem poemas, nem tal. Parece que estás passando por um ritual de passagem - sabe? -, daqueles em que a gente pensa muito em si e no que está fazendo (e se está vivendo ou apenas apodrecendo até o túmulo). VOCÊ ATÉ PINTOU SEU CABELO!*

*nem me fale em cabelo. Hoje de manhã fui pintar o meu com uma marca nova; era para sair loiríssimo (mais do que já é) e fiquei com o cabelo azul! (claro que mandei e-mail para o SAC deles)

Estudando?

bisou,

Dark Prince disse...

Ps: Pelé investiria também.