quinta-feira, 4 de junho de 2009

Com amor, para Patrícia 24

Hoje, faço 23 anos.
Passei meu aniversário dormindo e vendo televisão. Não, esse não é o meu dia perfeito. Mas é assim que eu costumo passar meus aniversários: choramingando.
Talvez, porque eu queira tanto que seja um dia perfeito que eu não consigo me decidir e acabo não fazendo nada. E quem me conhece sabe que eu opero a um milhão por hora.
E, depois de muito nada, eu entrei no orkut para pegar um recado e tinham aqueles clássicos ‘parabéns’ espalhados. Eu sei que, muitas vezes, as pessoas só fazem isso por automatismo; mas, mesmo assim, eu gostei. Para mim, foi um espanto ver que existia tanta gente. Foi uma surpresa ver que tinha um mundo lá fora que lembrava de mim.
Sei que isso é estranho, mas eu sou estranha. É meu charme.
Mas acho que no meu aniversário, sempre lembro de como sou sozinha e de como todos nós somos. Nascemos sós e vamos embora sós. Eu sei que dramatizo, mas é que, nesse dia, essa realidade fica bem mais clara pra mim. Como hoje. Eu recebi ligações e recados maravilhosos, meu namorado me ligou do Nepal, cercado por milhares de crianças gritando namasté, minhas amigas me chamaram para almoçar, mas...eu passei o dia sozinha em casa. Acho que, às vezes, eu atraio a solidão pra mim, quando as pessoas me machucam e eu simplesmente desisto de me importar, quando perguntam se eu estou bem e eu digo que ‘sim’, mesmo não estando, quando todo mundo demonstra o quanto eu sou especial, mas eu não me sinto o suficiente.
E é por isso que eu vou deixar uma carta para o meu próximo aniversário. Para me lembrar de que, no resto do ano, tudo isso é mentira. E são os outros 364 dias que contam.

Olá Patrícia, é seu aniversário de 24 anos e você provavelmente já conquistou muito mais do que eu, sua versão de 23 anos. E parabéns por isso. Com certeza, você fez tudo da forma certa e não teve que passar por cima de ninguém para chegar a lugar algum. E isso é algo para nos orgulharmos.
Provavelmente, você tem vários amigos, mas supõe que todos eles estão ocupados demais para sair com você. Mas eles não estão. Ligue para todos. Comemore!
Talvez, você tenha um namorado e, se ele estiver por perto, vai querer te ver. Não porque é obrigação dele, mas porque ele gosta de te ver sorrindo. É algo natural entre os seres humanos, não se preocupe.
E, se qualquer coisa te lembrar daqueles que não foram fiéis com o seu amor, lembre-se de que eles perderam a melhor parte, você, Patrícia 24. porque eu tenho certeza de que você será ainda melhor do que é hoje.
Eu acredito em você e vou trabalhar duro esse ano para me tornar no que você é.
Feliz aniversário! Compre um bolo e sopre sua velinha!

Goethe: "No momento em que nos comprometemos, a providência divina também se põe em movimento. Todo um fluir de acontecimentos surge ao nosso favor. Como resultado da atitude, seguem todas as formas imprevistas de coincidências, encontros e ajuda, que nenhum ser humano jamais poderia ter sonhado encontrar. Qualquer coisa que você possa fazer ou sonhar, você pode começar. A coragem contém em si mesma, o poder, o gênio e a magia.”

8 comentários:

Comentador Fiel disse...

Nascemos em um mundo que não conhecemos, sentimos uma dor insuportável no nosso peito, enfiam tubos por nosso nariz e boca, nos dão agulhadas, cortam nosso umbigo, furam nosso pé e ouvido, e depois de um tempão é que podemos ficar perto de nossa mãe e mamarmos.

no fim acho que morrer só não deve ser tão ruim quanto nascer só.

Mas eu gosto de aniversários, é um dos poucos dias que as pessoas me tratam de maneira especial.

Andarilho disse...

Me identifiquei profundamente.

Juliana Oliveira disse...

Mesmo que batido parabéns e aproveite todas as boas oportunidades, vale a pena girl
bjus

Raizza disse...

Paaat, linda!
Te deixei um recado no orkut, mas são muitas pessoas entao nao sei se voce viu.
24 aninhos! inteligente o que você fez, o mundo dá voltas, e ainda bem que dá, aposto que se voce tivesse que postar algo sobre seus 24 anos que nao seria como a carta dos 23.
Enfim, parabéns pat! muitas realizaçoes, sucesso no seu livrinho que vai dar o que falar!
beijosmil

tati disse...

Aproveite bastante os 24. Pra mim durou pouco porque eu fiquei preocupada em chegar nos 25. Mas foi bom para ainda cometer alguns erros passíveis de julgamento e aprender certas coisas que a gente só percebe com o tempo. Parabéns!

Potenzierung disse...

Engraçado esse trecho do Goethe, o post de aniversário. Faço aniversário no mesmo dia que ele.

Não sei se "engraçado" é a palavra certa. Aniversários são uma merda, acho que é bem por aí, consciência da solidão e da responsabilidade por nossas vidas. Mas a gente tem a somar, sempre. Até nosso vazio é, por outro prisma, maior capacidade de encher.

Acho que o que acontece em aniversários é aquela impressão de tomar uma pílula de envelhecimento, a carga de todos os anos num dia só, e não dá para ignorar o que vem junto...

Beijoca, Pat.

Clarice disse...

muito bom...me identifiquei muito...rs
beijocas

Jênifer Lauffer disse...

Perfeito parecia que eu q estava escrevendo tirou todas as palavras da minha boca sobre aniversarios, me sinto exatamente assim!!

parabens!!